A aceleração do social shopping em 2022. Vem entender!

O social shopping nada mais é do que a venda de produtos através das redes sociais. Apesar de não ser uma total novidade, desde 2020 a pandemia acelerou muito esta nova maneira de compra e venda. Em 2020, o social commerce representou 475 mil milhões de dólares em vendas a nível global. Desde então, muitas marcas têm aderido a este tipo de venda, adicionando-o às suas estratégias de e-commerce habituais.

Também conhecido como social commerce, os adeptos utilizam Facebook, Instagram e Twitter para comprar, vender ou promover seus produtos e serviços.
Para os utilizadores, este modelo possibilita uma jornada de compra mais simples e fluida sem precisarem sair das suas redes sociais.

Como utilizar o social shopping no meu comércio?

Quem deseja começar a usar o social commerce precisa se adaptar às linguagens e às características das redes sociais. O usuário é bombardeado com informações diariamente, tanto é que textos muito longos e layouts com muitas informações acabam passando despercebidos. Portanto, tente evitá-los!

Lembre-se de utilizar uma linguagem leve e descomplicada, procure entender o que o seu cliente deseja e foque suas ações para convertê-lo. Você pode disponibilizar opções para o seu público entrar em contato com a sua empresa por meio de comentários, mensagens e classificações. Dessa forma, ele poderá tirar dúvidas e fazer sugestões.

Instagram, Facebook e Pinterest permitem que o consumidor realize as suas compras por meio da própria rede social. Seus consumidores podem navegar no Facebook, ter interesse por um produto e, em seguida, realizar uma compra. É possível inserir os botões de ação, como “comprar agora” e, assim, incentivar a aquisição por impulso — essa facilidade é uma comodidade para o consumidor.

Gostou das dicas? Acompanhe o blog da WK3 Agência de Marketing e Publicidade!